A importância do passado

29/09/2008 | Categoria: Blog

Como a morte de Paul Newman levou à idéia da criação de vídeo-aulas sobre Cinema aqui no site

Por: Rodrigo Carreiro

Estava trabalhando na redação da Globo Nordeste, no sábado pela manhã, quando bati os olhos na notícia sobre a morte de Paul Newman.

Surpreso, comentei sobre o fato em voz alta. Ao meu lado, um estagiário talentoso mas muito jovem mandou, de pronto, uma interrogação: “quem é Paul Newman?”. Como o rapaz está longe de preencher o perfil típico do estudante sem noção, daquele que hesitaria até mesmo em responder o nome do presidente do Brasil caso fosse perguntado, o episódio acendeu uma luzinha na minha cabeça.

Ele me fez perceber, mais do que nunca, o quanto as novas gerações estão desconectadas do passado, especialmente no que se refere às artes. Quer outro exemplo? Eu dou aulas de História do Cinema numa universidade particular (a Aeso) para uma turma de 25 pessoas. Desse total, há apenas quatro ou cinco que podem ser considerados cinéfilas (a maioria gosta mesmo é de games). E até mesmo os amantes de Cinema apresentam conhecimento limitado sobre os filmes do passado.

Fiquei pensando no final de semana em que tipo de contribuição eu poderia dar, aqui no site, à importância de valorizar os filmes antigos. Por isso, pretendo dedicar alguns videocasts, num futuro bem próximo, a comentários visuais sobre clássicos do cinema.

A idéia é pegar duas ou três cenas de determinado filme e esmiuçá-las, analisando como o diretor e a equipe criativa utilizaram a gramática do cinema, o repertório de técnicas narrativas e estéticas, para construir significados.

Ainda vou levar uns dias para editar o primeiro videocast desse tipo, mas espero que vocês curtam a idéia.

| Mais

Assine os feeds dos comentários deste texto


7 comentários
Comente! »