Anjos e Demônios – Segredos Revelados

01/06/2006 | Categoria: Críticas

Documentário sobre primeira aventura de personagem de Dan Brown é jornalisticamente suspeito

Por: Rodrigo Carreiro

NOTA DO EDITOR: ★☆☆☆☆

O documentário “Anjos e Demônios – Segredos Revelados” (Angels & Demons Revealed, EUA, 2004) é filme-irmão de “Desmascarando o Código Da Vinci”. Realizado pela mesma equipe técnica, e de novo sob o comando de Michael Bouson, o programa produzido pelos estúdios Venture foi realizado para exibição no canal National Geographic, após o grande interesse despertado pelo programa anterior, que analisou os fatos históricos mencionados no livro de Dan Brown. Compartilha com o outro filme, também, os mesmos defeitos, que não são poucos.

Para o novo documentário, a equipe fez a mesmíssima abordagem superficial de outro romance do escritor: “Anjos e Demônios”, a primeira aventura de Robert Langdon, protagonista de “O Código Da Vinci”. O resultado consegue ser inferior por várias razões. É deficiente, do ponto de vista jornalístico, além de cometer o grave erro de repetir quase 10 minutos do programa anterior: imagens de arquivo da igreja francesa de Rennes-de-Chatêau, entrevistas dos escritores Clive Prince e Lynn Pickett, e até mesmo reconstituições de momentos históricos filmadas com atores profissionais.

De novo, o ator e apresentador Patrick Macnee jamais menciona o livro de Dan Brown, apesar de este ser o ponto de partida da investigação promovida por Bouson. Aliás, a reportagem deixa de lado um dos temas mais polêmicos e importantes do livro, a questão da existência da antimatéria, preferindo se concentrar inteiramente na sociedade secreta conhecida como Illuminati, vilã da trama de Dan Brown. “Anjos e Demônios – Segredos Revelados” esquece de apontar erros factuais do autor do livro e assume que a irmandade existe, sim, embora apoiada em afirmações suspeitas que, no filme, não são confirmadas (nem desmentidas) por um único historiador sequer.

Segundo a tese de “Anjos e Demônios – Segredos Revelados”, a Illuminati é uma poderosa organização secreta que planeja dominar o mundo, como um vilão dos filmes de 007. Teria surgido na Alemanha, no século XVIII, e está desde então tentando aglutinar várias agremiações similares no mundo, como os Cavaleiros Templários (desaparecidos quatro séculos antes da data de fundação, dado não informado no filme) e os maçons.

A equipe por trás do documentário, cujos nomes jamais são mencionados nos créditos, garante ter feito uma investigação para encontrar provas da existência dos Illuminati. Mas essa investigação é bem suspeita. Quase todo o documentário se concentra na suposta infiltração de membros da organização na antiga URSS. O grupo tenta comprar documentos secretos de antigos oficiais da KGB, filmando tudo com uma estética suja de “câmera escondida”. Quais as razões de os produtores terem escolhido a União Soviética como exemplo, mesmo sem haver qualquer citação à URSS no livro de Dan Brown? Talvez porque, como a nação não existe mais, ninguém poderia reclamar oficialmente por dados factuais incorretos, ou mesmo inventados pela produção.

Em quase 40 minutos de “investigação”, o documentário faz inúmeras afirmações sensacionalistas e questionáveis, sem apresentar qualquer tipo de prova. Diz que João Paulo I foi assassinado por um cardeal italiano, garante que o atentado a João Paulo II foi obra dos Illuminati, e afirma que Stalin pertencia ao grupo. Só que ninguém, nem uma única fonte independente, seja policial ou acadêmica, corrobora essa tese. A equipe só fez uma entrevista, com um suposto oficial desertor da KGB, que aparece com o rosto coberto. Em resumo: trata-se de um filme em que não dá para acreditar, um filme que beira o irresponsável. Pense bem antes de encarar.

– Anjos e Demônios – Segredos Revelados (Angels & Demons Revealed, EUA, 2004)
Direção: Michael Bouson
Documentário
Duração: 67 minutos

| Mais


Assine os feeds dos comentários deste texto


5 comentários
Comente! »