Barrados no Shopping

20/11/2005 | Categoria: Críticas

Segundo filme de Kevin Smith é bobinho, mas tem boas piadas e todas as marcas registradas do cineasta

Por: Rodrigo Carreiro

NOTA DO EDITOR: ★★½☆☆

Depois de aparecer para o mundo como sério candidato a porta-voz das ansiedades da chamada geração X (rapazes e garotas que chegaram à idade adulta nos anos 1990), com a estréia promissora de “O Balconista”, o roteirista e diretor Kevin Smith resolveu partir para a comédia besteirol adolescente e fez o bobinho “Barrados no Shopping” (Mallrats, EUA, 1995). Embora tenha continuado a abordar o cotidiano dos jovens da sua faixa etária, Smith desceu alguns degraus no nível dos temas abordados. Ao invés dos conflitos sexuais e afetivos da rapaziada dos 20 e poucos anos, Smith preferiu fazer um compêndio de referências à cultura pop mimetizado em uma típica produção de adolescentes da era do shopping center.

O título original do filme resume a obra de forma bem melhor do que a infeliz adaptação nacional. “Mallrats” significa, literalmente, “ratos de shopping”, que são aquela rapaziada que passa horas nos centros de compras, todos os dias, passeando sem comprar nada. O título brasileiro preferiu fazer um trocadilho com a série juvenil “Barrados no Baile”, que fazia bastante sucesso na TV em 1995 e tinha no elenco a atriz Shannen Doherty, que aparece no filme de Kevin Smith em um papel de destaque.

A história se passa, como todos os filmes do diretor, em Nova Jersey, subúrbio de Nova York onde Smith morou a vida toda. Os dois personagens principais são Quint (Jeremy London) e Brodie (Jason Lee). Eles são amigos recém-saídos do colégio que, por coincidência, são chutados pelas respectivas namoradas (Claire Forlani, belíssima, e a já citada Doherty) no mesmo dia. Brodie, um fanático por videogames e revistas em quadrinhos, não dá muita bola. Quint, mais sério e romântico, fica arrasado. Eles vão ao shopping center afogar as mágoas e bolar um plano para reconquistá-las.

Quase toda a produção se passa dentro do shopping center. Jay (Jason Mewes) e Silent Bob (Kevin Smith), personagens icônicos na obra de Smith que já apareciam em “O Balconista”, estão por lá. Eles recebem dos dois amigos a incumbência de sabotar um programa de namoros na TV que será transmitido ao vivo no mesmo dia, mais tarde, inclusive com a participação de Brandi, a ex de Quint. Enquanto isso, a dupla perambula pelas lojas e corredores do shopping, discutindo sobre mulheres, música, super-heróis, e relacionamentos, tudo entremeado por piadas chulas.

“Barrados no Shopping” foi malhado sem piedade pela crítica, que havia ficado bastante impressionada pela estréia de Smith e esperava o novo filme com expectativa alta. A fria recepção fez bem ao cineasta, que então pôs no papel a obra-prima “Procura-se Amy”, um dilacerante depoimento emocional – e ao mesmo tempo comédia rasgada – sobre ambigüidades sexuais na juventude contemporânea. Mesmo assim, Smith continuou defendendo seu segundo filme como um exemplar digno de sua obra, cuja única ambição era, e é, fazer uma crônica da vida adolescente em Nova Jersey.

Não há dúvida de que o filme é um legítimo Kevin Smith. Está tudo lá, desde os temas abordados pelo roteiro até as referências essenciais do cineasta: trilha sonora repleta de pérolas pop (Weezer, Belly, Silverchair); revistas em quadrinhos, inclusive com uma aparição do lendário Stan Lee; discussões sobre sexo na adolescência e dificuldade em amadurecer; referências a “Tubarão” (os nomes dos dois protagonistas) e “Guerra nas Estrelas”; e diálogos bem-humorados e cortantes. Se o filme não mantém o nível da estréia do diretor, a culpa é da composição dos personagens, que são claramente mais imaturos e desimportantes do que Dante e Randall, a dupla de “O Balconista”. Ainda assim, o filme vale uma conferida atenta.

A Universal lançou o DVD no Brasil dentro de uma série limitada de baixo custo. Por isso, a edição norte-americana repleta de extras permanece inédita. O disco é simples e contém apenas o filme, com corte original de imagem (widescreen 1.85:1) e trilha de áudio Dolby Digital 5.0.

– Barrados no Shopping (Mallrats, EUA, 1995)
Direção: Kevin Smith
Elenco: Jeremy London, Jason Lee, Claire Forlani, Shannen Doherty
Duração: 94 minutos

| Mais


Deixar comentário