Como Perder Um Homem em 10 Dias

14/01/2004 | Categoria: Críticas

Comédia romântica padrão, mas simpática e despojada, perfeita para casais em lua-de-mel

Por: Rodrigo Carreiro

NOTA DO EDITOR: ★★½☆☆

Um dos tipos de filme mais repetido em Hollywood é a comédia romântica clássica, em que os dois protagonistas inicialmente se odeiam e vão, lentamente, se descobrindo apaixonados. Por mais batida que seja essa história, a receita é infalível para levar um público certo aos cinemas: as mulheres. Pelo menos é nisso que os executivos de Hollywood acreditam. “Como Perder Um Homem em Dez Dias” (How To Lose a Guy In 10 Days, EUA, 2003) é o exemplo mais recente da safra.

De certa maneira, o longa-metragem do diretor de aluguel Donald Petrie (que fez o similar “Miss Simpatia”, sucesso com Sandra Bullock) ganha muitos pontos por apostar no despojamento e na simplicidade, um erro que muitas comédias do gênero têm insistido em cometer ultimamente. O melhor exemplo é “Abaixo o Amor”, exemplar extremamente parecido, que chegou aos cinemas quase ao mesmo tempo.

O problema de “Abaixo o Amor” é a afetação. O orçamento mais generoso do filme de Payton Reed foi gasto em dois atores mais famosos (Ewan McGregor e Reneé Zellwegger), e principalmente num figurino kitsch até dizer chega, repleto de vestidos rosa-choque e móveis de acrílico. Essas coisas muito pomposas acabam, inevitavelmente, levando o espectador a criar uma certa antipatia pelo resultado final.

Esse erro não é repetido em “Como Perder Um Homem em Dez Dias”. Nesse caso, os protagonistas são menos conhecidos e funcionam muito bem, exibindo uma química de fazer inveja. Matthew McConaughey e Kate Hudson têm pinta de gente normal, vestem-se como sujeitos normais e falam como tal. Além disso, o roteiro do filme valoriza as situações espontâneas, coisas que qualquer casal é obrigado a enfrentar quando está se conhecendo (as manias dela de “grudar” nele, a obrigatória cerveja com os amigos etc.).

É assim: Benjamin Barry (McConaughey) é um publicitário garanhão que disputa a conta de uma campanha de jóias. Ele faz uma aposta com o patrão, afirmando que vai levará uma namorada a uma festa que acontecerá dez dias depois. Ao mesmo tempo, Andie Anderson (Hudson) é uma jornalista encarregada de escrever uma matéria intitulada “Como Perder Um Homem em Dez Dias” para uma revista feminina. Os dois se esbarram num bar e iniciam um flerte de objetivos opostos: ele precisa manter o namoro desesperadamente, e ela deve conseguir que ele o termine.

O final, não é preciso ser gênio para adivinhar, todo mundo conhece desde criancinha. Quem assiste a esse tipo de filme, na verdade, não está interessado aonde se vai chegar, mas como. Nisso, o filme dá algumas bolas dentro. As piadas são divertidas, as cenas de amor não são lá muito piegas e a dupla de protagonistas destila charme. Em resumo, a película consegue atingir o objetivo a que se propõe: entretém direitinho. Para casais, um programa bacana. O DVD tem dois pequenos documentários, cenas inédias e um comentário em áudio do diretor.

– Como Perder Um Homem em Dez Dias (How To Lose a Guy In 10 Days, EUA, 2003)
Direção: Donald Petrie
Elenco: Matthew McConaughey, Kate Hudson
Duração: 115 minutos

| Mais


Deixar comentário