Fogo Contra Fogo

17/08/2006 | Categoria: Críticas

Filme de Michael Mann funciona como thriller e aprofunda os personagens de modo incomum para o gênero

Por: Rodrigo Carreiro

[rating:4.5]

Mais do que um clássico thriller de perseguição policial, “Fogo Contra Fogo” (Heat, EUA, 1995) é um sólido estudo de personagem. Sim, personagem, no singular: apesar de ter dois protagonistas com igual tempo de tela, na verdade se trata de um homem só. Vincent Hanna, o detetive tenaz, e Neil McCauley, o ladrão sofisticado, são como dois lados de uma mesma moeda. São yin e yang, pão e manteiga. Além disso, o diretor e roteirista Michael Mann cerca os dois com uma extensa galeria de bons personagens secundários. O resultado é um thriller eletrizante, tenso, com duas excelentes seqüências de ação e que, de quebra, aprofunda os personagens de uma maneira incomum para o gênero.

A história é sobre Vincent (Al Pacino) e Neil (De Niro). O primeiro é um dos detetives mais inteligentes de Los Angeles, e também um dos mais dedicados. Vincent é um caçador. A excitação da caçada é o seu alimento. Obviamente, isto tem um preço: ele não consegue manter uma vida pessoal decente. È casado, tem uma preocupação genuína com a enteada (Natalie Portman), ama a esposa (Diane Venora), mas ela reclama que não agüenta mais viver de restos. Tem razão. E ele sabe disso, mas não consegue parar. Precisa de sangue para se manter vivo.

Neil é o duplo de Vincent, seu doppelganger. Também é um perfeccionista, homem 100% dedicado ao trabalho, e gosta de viver no limite, sob tensão extrema. Não ter uma vida pessoal faz parte do lema que rege sua vida: jamais se apegar a ninguém ou nada que não consiga deixar para trás em 30 segundos. Neil é ladrão, um dos melhores do ramo. Não rouba qualquer coisa, contudo. Os planos de assaltos que calcula são perfeitos. Ele é educado e tem gostos refinados, mas pode ser decidido e violento quando preciso. É alguém que não pensa duas vezes. Isto faz dele um solitário.

O filme acompanha essas duas figuras, e mais uma dúzias de homens e mulheres que orbitam a vida dos dois como satélites, com cuidado e paciência. No processo, Michael Mann compõe uma verdadeira sinfonia à cidade de Los Angeles. Nesse sentido, “Fogo Contra Fogo” funciona também como um poema à cidade mais glamourosa dos Estados Unidos. O filme foi inteiramente feito em locações, e a equipe se moveu por 65 delas, filmando nas ruas, em delegacias e prédios, e no enorme aeroporto da cidade. Talvez seja o longa-metragem que retrata melhor o corre-corre inclemente da megalópole.

Embora as seqüências de ação sejam econômicas, o cineasta as coreógrafa de maneira perfeita. Duas delas são verdadeiras aulas de como filmar cenas do gênero. A primeira é um assalto a carro-forte que põe Vincent e Neil em rota de colisão; a outra mostra um roubo a banco não exatamente bem sucedido. Como recheio, um estudo de personagens fascinante, que culmina com uma cena cuidadosamente montada para se transformar em momento antológico: Vincent e Neil se encontram numa lanchonete vagabunda e travam, cara a cara, uma conversa tensa e cheia de respeito mútuo.

A seqüência é montada de modo magistral, com um timing perfeito, que ressalta o tato com que os dois homens se estudam. Para conseguir o efeito, Michael Mann filmou de modo original: cobriu a cena com três câmeras, posicionando uma em De Niro, outra em Pacino e a terceira unindo os dois. Na montagem, descartou a última, preferindo jamais mostrar os personagens na mesma tela. É uma decisão acertada, pois ressalta o isolamento emocional de ambos e, sobretudo, a distância moral que os separa. Em resumo, um thriller bem acima da média e um drama de cores fortes.

Há duas versões do DVD, uma simples e outra dupla. A primeira tem apenas o filme, preserva o enquadramento original e possui som OK. A segunda repete, no disco 1, o longa com as mesmas características, acrescido de comentário em áudio de Mann. No disco 2, há um making of em três partes e dois featurettes bacanas (um enfocando a cena do café entre Pacino e De Niro, e outro levando os designers até as locações reais nas ruas de Los Angeles), mais uma galeria de cenas cortadas. Tudo com legendas em português.

– Fogo Contra Fogo (Heat, EUA, 1995)
Direção: Michael Mann
Elenco: Al Pacino, Robert De Niro, Val Kilmer, Jon Voight
Duração: 171 minutos

| Mais


Assine os feeds dos comentários deste texto


4 comentários
Comente! »