Friends – 2ª Temporada

01/01/2004 | Categoria: Críticas

Romance entre Ross e Rachel monopoliza trama da série, que também ganha muitas participações especiais

Por: Rodrigo Carreiro

NOTA DO EDITOR: ★★★★☆

A segunda temporada da telessérie “Friends”, entre 1995 e 1996, pegou o sexteto de atores que protagoniza o seriado saboreando as primeiras glórias. Nos EUA, uma série só consegue carimbar um segundo ano se fizer muito sucesso, algo que “Friends” alcançou rapidamente. Um bom parâmetro para medir o sucesso – e não estou falando apenas de audiência, mas de prestígio dentro do show business – é a participação de atores famosos em episódios do programa.

Nessa segunda temporada, ao contrário das econômicas aparições vistas no ano anterior, há uma verdadeira constelação de astros: Julia Roberts, Brooke Shields, Jean-Claude Van Damme, Charlie Sheen e Tom “Magnum” Selleck, esse último em vários episódios consecutivos.

Não é difícil compreender como os ‘amigos’ conseguiram essa façanha. Basicamente, o seriado ganha as maiores fatias de audiência porque possui um público-alvo muito amplo. Outros seriados visam nichos específicos de mercado (“Queer as Folk” pega os homossexuais, “Os Simpsons” visa liberais e universitários), enquanto “Friends” simplesmente se esquiva de toda essa tralha ideológica e vai direto ao ponto.

Há quem acredite que o seriado é alienado, bobo ou até idiota. Pode ser. Mas também é simpático, fácil de acompanhar e muito sedutor para habitantes de grandes cidades que sentem-se solitários na ‘selva de pedra’. Parte do charme do programa é justamente apostar que a amizade, mesmo envolvendo paixões mal resolvidas, intrigas e confusões, ainda é possível no mundo de asfalto e concreto de hoje.

Bom, mas se os 24 episódios da segunda temporada estão entre os favoritos dos fãs, não é por acaso. Na temporada, a linha principal de acontecimentos continua a envolver Ross (David Schwimmer) e Rachel (Jennifer Aniston). Se na primeira temporada era Ross quem estava caído por Rachel, agora a situação fica invertida.

Há alguns episódios (como os exibidos em seqüência nos dias 9 e 16/11/95) em que o ‘fica-não-fica’ entre os dois monopolizam inteiramente a trama do seriado, inclusive levando os demais ‘amigos’ a se envolverem na situação. Nesse ponto, fica patente o talento dos roteiristas, pois apesar da carga dramática em potencial dos acontecimentos, o programa jamais perde a veia cômica (o que seria um tremendo erro). Por outro lado, também não fica chato ou inverossímil por causa disso.

Talvez por causa do celeuma criado pelo romance entre os dois, os outros quatro personagens da série protagonizam menos episódios dessa vez. Mas isso não quer dizer que eles fiquem o tempo inteiro como coadjuvantes; Monica (Courtney Cox Arquette) é envolvida numa série de promoções/demissões,além de ganhar um romance mais longo dessa vez. Chandler (Matthew Perry) e Joey (Matt LeBlanc) brigam e deixam de morar juntos temporariamente, enquanto Phoebe (Lisa Kudrow) descobre a identidade e o endereço do pai verdadeiro. A segundo temporada, acredite, traz alguns dos melhores episódios de “Friends”.

O DVD lançado no Brasil tem, dessa vez, mais vantagens do que a caixa anterior. A embalagem resolveu o problema do envelope ‘furado’ e segue o mesmo padrão gráfico, substituindo a cor azul pela vermelha. O conteúdo continua distribuído em quatro discos, cada um contendo seis episódios (alguns com comentários em áudio, sem legendas).

O som, mesmo vindo em Dolby Digital 5.0, não é um ponto forte de “Friends” (nem poderia, jáque os efeitos de surround nunca são utilizados), mas isso não faz falta alguma numa série em que os diálogos são o ponto forte. Os extras se resumem à trívia e a uma pequena galeria de imagens de cada personagem, além dos minutos extras inseridos em cada episódio.

– Friends – 2ª Temporada
Elenco: Courtney Cox Arquette, Matthew Perry, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, David Schwimmer, Jennifer Aniston
Duração: 566 minutos

| Mais


Deixar comentário