Friends – 4ª Temporada

04/04/2004 | Categoria: Críticas

Quarta temporada aposta em episódios isolados e no humor afiado para garantir qualidade à série

Por: Rodrigo Carreiro

NOTA DO EDITOR: ★★★½☆

A quarta temporada do seriado “Friends” deveria dispensar críticas. Esse é o tipo de produto que todo mundo sabe quem vai comprar: os fãs da série, que possivelmente já têm em casa os três pacotes anteriores (ou pelo menos alguns deles). Essa turma vai ficar muito satisfeita em saber que a Warner continua caprichando na qualidade média do pacote. Som Dolby Digital 5.1, vários minutos de cenas inéditas integrados aos 23 episódios e três comentários em áudio feitos pelos produtores.

A quarta temporada está entre as favoritas do pessoal que acompanha “Friends”. Tem uma razão para isso: a qualidade do texto, do roteiro, que capricha nos diálogos e sabe colocar a pitada certa de nonsense em situações que poderiam parecem ridículas ou exageradas – imagine uma dupla de amigos que assiste à TV sentada em um barco e cria um pato e um pinto no banheiro de um apartamento em Nova Iorque. Soa como humor pastelão? Pois é, o texto não deixa a série resvalar para isso. O que, claro, é muito bom.

Embora os episódios não tenham conexão evidente entre si, algo que a primeira e a segunda temporada faziam melhor, o evidente cuidado com os roteiros dá à série a credibilidade e a qualidade necessárias. Cada espidódio tem dois ou três momentos de pura gargalhada, daquele tipo que o espectador cultiva um sorriso nos lábios por vários minutos. Pegue, por exemplo, o programa em que Joey (Matt Le Blanc) pratica com o zelador do prédio um pouco de dança de salão, como chantagem para evitar o despejo das amigas Rachel (Jennifer Aniston) e Monica (Courtney Cox Arquette). É um momento surreal e até delicado, algo raro em seriados de TV.

“Friends”, como se sabe, é um programa que tem no texto e nas interpretações o seu maior trunfo. Os cenários são pobres, a fotografia é limitada, mas os atores fazem a diferença. Aniston e o fanfarrão Chandler (Matthew Perry) mostram talento e timing de comédia perfeitos; ele, por sinal, tem na quarta temporada alguns dos seus melhores momentos no seriado. O episódio em que ele fica trancado numa caixa de madeira durante horas, para demonstrar a amizade por Joey, é um dos melhores. E o final desse episódio em particular é um dos melhores momentos do seriado, misturando humor e sentimento na dose certa.

Como decepção, apenas o fato de que o relacionamento entre Rachel e Ross (David Schwimmer), foco central de interesse da série, parecia estar entrando em outro momento bacana no final da terceira temporada, mas é esquecido rapidamente para dar lugar aos episódios isolados. Essa continuidade entre os episódios é algo que a segunda temporada – a melhor até agora – fez com muita perícia. Se há grandes piadas e roteiros afiados, falta um fio condutor único que permita cativar o espectador.

Dá para dizer, sem medo de errar, que esta quarta temporada é uma excelente maneira de ser introduzido ao universo de “Friends”, pois contém raríssimas referências ao passado dos seis personagens. Portanto, se você ainda não conhece muito bem a série e está indeciso sobre qual das caixas disponíveis no mercado deve comprar para iniciar uma coleção, fique sabendo que esta aqui cumpre o papel perfeitamente bem. O pacote é excelente para ser assistido aos poucos.

– Friends – 4ª Temporada
Elenco: Courtney Cox Arquette, Matthew Perry, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, David Schwimmer, Jennifer Aniston
Duração: 562 minutos

| Mais


Deixar comentário