Friends – 7ª Temporada

21/01/2005 | Categoria: Críticas

Número de flashbacks aumenta e denuncia certa preguiça dos roteiristas do programa

Por: Rodrigo Carreiro

NOTA DO EDITOR: ★★★☆☆

A temporada anterior do seriado “Friends”, a sexta, é o verdadeiro marco divisório do programa. Ali, com os atores já ganhando milhões de dólares por episódio, o programa começou a apresentar, aqui e acolá, episódios em que os personagens “relembram” acontecimentos passados. A estratégia serve para reapresentar alguns dos trechos mais engraçados das temporadas anteriores e, ao mesmo tempo, disfarçar a crise criativa (ou a preguiça) dos roteiristas do programa, que começavam a enfrentar sérios problemas para manter o interesse pela série.

A queda de qualidade da série de TV fica mais clara aqui, na sétima temporada. Antigamento, cada temporada tinha uma linha narrativa única, e isso fazia com que os episódios funcionassem de forma interligada. Não é o caso aqui: os episódios viram meras esquetes de 22 minutos, sem ligações entre si. Muito embora a média dos 24 episódios seja bem engraçada (assista em especial ao último episódio, que é duplo e tem a participação especial de Gary Oldman, um ótimo ator), há trechos enfadonhos em quase todos eles.

Isso é absolutamente normal. Sem o sabor de novidade, fica bem mais complicado manter a tensão rolando entre os protagonistas do programa. E é aí que “Friends” se beneficia do fato de ter não apenas um, mas seis personagens em condições de segurar episódios inteiros. Todos eles são utilizados nessa temporada, e até a apagada (e irritante) Phoebe ganha mais espaço.

No caso, a sétima temporada joga o foco especialmente em cima de Chandler (Matthew Perry) e Monica (Coutney Cox-Arquette). O primeiro episódio da temporada mostra a turma comemorando o noivado da dupla, que ocorrera no final da temporada anterior, e o último termina na véspera do casamento propriamente dito. Mas o recheio varia bastante.

Todos os membros têm seus momentos de destaque. O affair Ross (David Schwimmer) e Rachel (Jennifer Aniston) volta a ter alguns momentos de destaque, embora sejam poucos. A sexualidade de Phoebe (Lisa Kudrow) é explorada um pouco mais, variando um pouco sua sina de eterna coadjuvante cômica para as palhaçadas dos demais. Talvez por conta de um certo cansaço nas tramas dos dois casais, é nesta temporada que começa a ficar claro quem é o verdadeiro ladrão de cenas do seriado: Joey (Matt Le Blanc).

Ator que mais evoluiu no decorrer da série, Le Blanc foi gradativamente se tornando o membro da trupe com mais carisma, apelo popular e tiradas engraçadas. Seu bordão “How you doin’?”, em tom de cantada, talvez seja a frase mais popular do show de TV. Tudo isso fica bem evidente nesta temporada, em que, mesmo sem ter nenhum episódio exclusivamente dedicado a si, ele rouba a cena em quase outros (como “Aquele com os parceiros de soneca”).

No geral, a caixa de DVDs é de boa qualidade, mas infelizmente não mantém o padrão das seis anteriores. Aqui, o som volta a ser Dolby Digital 2.0 (ou seja, a qualidade cai), e os episódios passam a ser exatamente os mesmos exibidos na TV, ao invés de ganharem cenas extras e comentários em áudio. Ponto negativo para a Warner, mas nada que impeça os fãs do seriado em gastar mais uma grana para completar a coleção.

– Friends – 7ª Temporada
Elenco: Courtney Cox Arquette, Matthew Perry, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, David Schwimmer, Jennifer Aniston
Duração: 574 minutos

| Mais


Assine os feeds dos comentários deste texto


4 comentários
Comente! »