Goonies, Os

14/10/2005 | Categoria: Críticas

Aventura infanto-juvenil dos anos 1980 é prato cheio para os saudosistas de plentão

Por: Rodrigo Carreiro

NOTA DO EDITOR: ★★★★☆

Quem foi criança durante a década de 1980 tem, guardada na memória, uma coleção de clássicos cinematográficos infanto-juvenis para ninguém botar defeito. As trilogias “Indiana Jones” e “De Volta Para o Futuro” são bons exemplos. Um dos filmes mais queridos, no entanto, é uma pequena pérola que, por causa de efeitos especiais ultrapassados, costuma ser relegada ao fundo das prateleiras de videolocadoras e supermercados: “Os Goonies” (The Goonies, EUA, 1985), uma irresistível aventura que qualquer criança saudável, menino ou menina, adoraria ter vivido na faixa dos 12 anos. É um prato cheio para os saudosistas de plantão.

“Os Goonies” é uma fábula que aborda uma realidade muito familiar para crianças no limite da adolescência: a importância da amizade, a descoberta do sexo. A trama envolve um grupo de garotos vizinhos que se mete em uma aventura fantástica, através de uma rede de cavernas localizada sob uma pequena cidade litorânea dos EUA, em busca do tesouro desaparecido de um pirata lendário. Para complicar as coisas, uma quadrilha de italianos falsificadores de dinheiro está na área e também quer o tesouro, que os meninos desejam achar para ajudar o pai de um deles a saldar a hipoteca da casa.

Nenhum dos garotos de chama Goonie de verdade; a alcunha existe apenas para realçar o forte sentimento de amizade que une todos eles. Trata-se, na verdade, de uma espécie de clube infanto-juvenil, sem espaço para meninas. Mas duas delas se envolvem na aventura, junto com o irmão mais velho do líder Mikey (Sean Astin), de forma a representar o “outro lado” da idade-limite que todos estão atingindo – a adolescência. O enredo é irresistível. Qual a criança que nunca sonhou com um mapa do tesouro, uma caverna cheia de caveiras, armadilhas secretas e coisas parecidas?

“Os Goonies” é uma aventura cheia de energia e repleta de criatividade, cortesia do formidável time que se reuniu atrás das câmeras – o argumento do filme e a produção são de Steven Spielberg, o roteiro foi escrito por Chris Columbus (futuro diretor dos dois primeiros Harry Potter) e a direção caiu nas mãos de Richard Donner, o homem que levou o Super-Homem pela primeira vez para as telas. Junta, essa turma construiu personagens inesquecíveis, como o impagável gordinho Bolão (Jeff Cohen) e o doce gigante monstruoso Sloth.

Apesar da duração longa para um filme infanto-juvenil, “Os Goonies” se beneficia de um verdadeiro manancial de boas idéias para jamais diminuir o ritmo. A seqüência de abertura, que apresenta cada uma das crianças ao mesmo tempo em que mostra a fuga da cadeia de um dos falsificadores, por si só é uma demonstração perfeita de apresentação econômica e eficiente dos personagens – nós ficamos conhecendo a principal característica de cada um (há o inventor, o desastrado, o sonhador, o espertalhão) através de cenas curtas interligadas pela perseguição algo infantil.

O elenco infantil é outro trunfo do longa-metragem. Todo mundo está perfeito nos papéis, com destaque para o esperto Bocão (Corey Feldman) e o já citado Bolão. O gordinho protagoniza as melhores cenas, com destaque para o momento em que fica preso dentro de uma câmera frigorífica com a nada agradável companhia de um cadáver. Além dela, a cena da “tortura” para que revele o paradeiro dos outros Goonies também é antológica (“a pior coisa que eu já fiz foi levar vômito falso para o cinema…”). É de fazer cãibras na barriga de tanto rir.

O DVD da Warner foi apresentado como uma edição especial, mas não é dos mais caprichados. O principal extra é um comentário em áudio (com trechos em vídeo) que reúne todo o elenco de garotos, quase 20 anos depois, ao diretor. Há um pequeno documentário (7 minutos), uma galeria com quatro cenas cortadas (7 minutos), um trailer e um vídeo de Cindy Lauper. O material não tem legendas em português. O filme em si tem imagem restaurada (widescreen 1.85:1), som em inglês de boa qualidade (Dolby Digital 5.1) e uma imperdoável falta de trilha dublada em português, o que significa que crianças terão dificuldade em acompanhar tudo.

– Os Goonies (The Goonies, EUA, 1985)
Direção: Richard Donner
Elenco: Corey Feldman, Sean Astin, Josh Brolin, Jeff Cohen
Duração: 114 minutos

| Mais


Deixar comentário