Primeira Página, A

21/08/2007 | Categoria: Críticas

Comédia flagra Billy Wilder tentando se adaptar ao palavreado boca-suja dos anos 1970

Por: Rodrigo Carreiro

NOTA DO EDITOR: ★★★½☆

No cinema, tudo se faz em ciclos. Diretores de fama e talento incontestável, em determinada época, às vezes são engolidos pelas novas gerações e acabam relegados a segundo plano sem sequer entenderem como isto aconteceu. Foi mais ou menos o que ocorreu com o austríaco Billy Wilder, na década de 1970. Depois de firmar seu nome como um dos mais versáteis e talentosos cineastas de Hollywood, nos vinte anos anteriores, ele se viu subitamente taxado de velho, por uma nova geração (Friedkin, Coppola, Nichols) que filmava de forma mais direta, contundente e realista. “A Primeira Página” (The Front Page, EUA, 1974) é uma nítida tentativa de um dinossauro para se adaptar a uma realidade bem diferente.

Na ocasião, o diretor veterano tinha muita dificuldade para emplacar um projeto nos estúdios Universal. Os filmes jovens estavam na crista da onda, e aparentemente o público perdera o interesse pelo estilo narrativo clássico. Para poder produzir o longa, Wilder requentou uma velha peça teatral dos anos 1920, já levada ao cinema antes por duas vezes. Uma delas, inclusive, já transformada em clássico: “Jejum de Amor”, maravilhosa comédia screwball de Howards Hawks, feita em 1940 com Cary Grant no papel principal. Ocorre que Wilder já tinha experiência no tema principal – a ética duvidosa de repórteres e editores sensacionalistas, explorada em “A Montanha dos Sete Abutres” na década de 1950 – e contava com o grande Jack Lemmon, vencedor do Oscar um ano antes, no elenco.

Conhecido pela coragem de arriscar novidades sempre que podia, aqui Wilder jogou contra as próprias regras. Preferiu a segurança e filmou o texto integral da peça, mudando muito pouco dos diálogos e situações. De certa forma, era melhor assim, já que Hawks havia feito uma mudança essencial na história para seu “Jejum de Amor”, onde a personagem do repórter Hildy Johnson era uma mulher. Em “A Primeira Página”, Hildy (Lemmon) é um jornalista veterano que, cansado do batente, fica noivo de uma jovem viúva (Susan Sarandon) e decide mudar de profissão. O filme se passa em dois dias, durante os quais o chefe dele, o editor Walter Burns (Walter Matthau), usa de todo um arsenal de mentiras para manter sob sua tutela aquele que considera seu melhor repórter.

Um dos detalhes que chama a atenção de imediato é a textura boca-suja, quase vulgar, dos diálogos – uma contradição, em se tratando de um mestre da dissimulação, daquilo que é insinuado sem ser dito, como no caso de Billy Wilder. Palavrões são ditos a torto e a direito, embora o aspecto ferino daquilo que é dito traga consigo as impressões digitais do mestre de Viena. O palavreado coloquial é uma óbvia tentativa de Wilder para dar ao filme um aspecto mais moderno, estratégia na qual ele não é inteiramente bem sucedido. Por outro lado, a dupla Jack Lemmon-Walter Matthau exibe uma química impecável, protagonizando cenas engraçadíssimas em um ritmo que, se não chega a ser tão veloz quando o aloprado “Jejum de Amor”, garante diversão em dose generosa.

O retrato dos jornalistas pintado por Billy Wilder é nada lisongeiro. Hildy e Walter não vêem nada demais em mentir, enganar, chantagear e ameaçar para garantir um furo (informação exclusiva) que aumente a tiragem dos jornais. O filme traz ainda um excelente elenco de apoio – Sarandon, em início de carreira, aparece em poucas cenas, e o impagável Vincent Gardenia, que interpreta um xerife corrupto, garante boas gargalhadas – e um epílogo sensacional, em que o destino de todos os personagens é apresentado através de letreiros que soam mais engraçados do que o próprio longa. “A Primeira Página” pode não alcançar o primeiro escalão de Billy Wilder, mas é melhor do que 90% das comédias disponíveis por aí.

O DVD da Versátil não contém extras, mas a cópia do filme está muito boa: imagens no formato original (widescreen 2.35:1 anamórfico) e áudio remasterizado (Dolby Digital 2.0).

– A Primeira Página (The Front Page, EUA, 1974)
Direção: Billy Wilder
Elenco: Jack Lemmon, Walter Matthau, Susan Sarandon, Carol Burnett
Duração: 105 minutos

| Mais


Assine os feeds dos comentários deste texto


Um comentário
Comente! »