Star Wars I: A Ameaça Fantasma

30/03/2004 | Categoria: Críticas

Documentários e cenas excluídas compensam trama anêmica do filme mais fraco da série ‘Guerra nas Estrelas’

Por: Rodrigo Carreiro

NOTA DO EDITOR: ★★★☆☆

O lançamento de “Star Wars I: A Ameaça Fantasma” em DVD foi um acontecimento marcante na história dos discos digitais. A caixa dupla marcou a rendição do último grande diretor de cinema que se mantinha resistente ao sucesso do formato. E George Lucas entrou no jogo apostando alto: levou dois anos e gastou US$ 4 milhões idealizando um produto meticuloso e tecnologicamente impecável. Ao todo, são seis horas de material extra, além do filme, distribuídos em dois discos.

Essa enorme quantidade de documentários e cenas excluídas, por sinal, são o maior atrativo do pacote. O filme em si, “A Ameaça Fantasma”, talvez seja o mais fraco de toda a série Guerra nas Estrelas. No enredo, os cavaleiros jedi Qui-Gon Jinn (Liam Neeson) e Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor) são designados para proteger a princesa Amidala (Natalie Portman), do planeta Naboo, que está sendo invadido por naves de uma federação comercial intergalática. Enquanto isso, líderes se reúnem para discutir o assunto. A nave dos jedi quebra no planeta Tattoine e eles encontram um menino escravo, Anakin Skywalker (Jake Lloyd) que pode vir a ser o próximo grande mestre jedi. Como se sabe, é a gênese do vilão Darth Vader, um dos mais memoráveis da história do cinema.

Como a espectativa era alta, o mundo ficou um tanto frustrado com a profusão de cores de Naboo (o planeta mais parece um desfile de carros alegóricos na Marquês de Sepucaí), com os diálogos hesitantes e com um dos personagens mais chatos dos últimos anos, o engraçadinho Jar-Jar Binks, trapalhão que ajuda os dois jedi na missão. Há inúmeras referências religiosas (em certo momento, é dito que Anakin “não tem pai, simplesmente nasceu”, o que pode forçar uma analogia com Jesus Cristo) e efeitos especiais de altíssimo nível.

Nesse aspecto reside o maior acerto de “A Ameaça Fantasma”. O som do filme, em especial, é uma verdadeira referência para trabalhos de aventura, e ganha contornos cristalinos no DVD. Há boas cenas de ação (a seqüência da corrida de pods tem três minutos de alta voltagem) e um vilão excelente, Darth Maul, resultado de uma pesquisa cuidadosa sobre a face do diabo cristão em vários povos ocidentais. Equilibrando tudo isso, temos um filme interessante, mas bem aquém do que se poderia esperar de uma saga do nível de “Star Wars”.

Existem muitas razões para considerar o DVD de “A Ameaça Fatasma” um avanço na tecnologia do formato digital. Para compensar a falha de ter ignorado o formato durante tanto tempo, Lucas realmente foi longe na elaboração do pacote, incluindo um número incrível de documentários, cenas deletadas e material de bastidores, além de mais duas horas de um comentário em áudio que reúne o próprio Lucas a quatro dos maiores magos da tecnologia no cinema – é o caso de Dennis Muren, o homem que criou os antológicos sons do “Guerra nas Estrelas” original e peça-chave na hierarquia da Industrial Light & Magic, maior produtora de efeitos especial do planeta.

O próprio filme recebeu algumas modificações do diretor. Lucas incluiu duas seqüências novas na edição do material, o que acrescenta mais três minutos à já longa saga de dois cavaleiros jedi (os atores Liam Neeson e Ewan McGregor) que precisam resgatar a princesa do planeta Naboo (Natalie Portman) e impedir a destruição do lugar. Uma das cenas mostra a dupla jedi se separando da princesa do tal planeta, após o primeiro encontro, num aeroporto futurista. A outra acrescenta uma aventura extra à viagem de submarino que os jedi fazem, no início do filme, com um habitante digital (o polêmico Jar Jar Binks) do planeta ameaçado.

Entre os extras que mais chamam a atenção estão sete novas cenas, finalizadas especialmente para o DVD, ao custo de US$ 4 milhões. Essas seqüências tinham sido abandonadas durante as filmagens, em 1999, porque não havia tempo hábil e tecnologia para completá-las. De lá para cá, porém, os técnicos de efeitos especiais se debruçaram sobre o material, dando-lhe forma final. Entre as cenas, estão uma versão alongada da já clássica corrida de pods disputada pelo jovem Anakin Skywalker, considerada pelos fãs a melhor seqüência do filme. Se você achava excitantes os 13 minutos exibidos no cinema, prepare-se para encarar 25 minutos de velocidade estonteante.

O maior destaque do DVD duplo está no pacote de documentários. O primeiro, chamado “The Beggining: Making Episode One”, dura 66 minutos e detalha com minúcias todo o processo de criação do filme – trata-se de um dos melhores making of já feitos para DVDs. O documentarista Jon Shenk, que acompanhou as filmagens desde o princípio e reuniu 600 horas de material bruto, capturou detalhes curiosos, como os testes com diversos garotos para o papel de Anakin e o processo curioso de edição supervisionado por Lucas. Ainda dá para acompanhar uma visita de Steven Spielberg aos cenários e ver cenas da tempestade na Tunísia que destruiu locações e cenários do planeta Tatooine, lar do futuro Darth Vader.

O segundo documentário dura 30 minutos e procura explicar, através de entrevistas com Lucas e com outros diretores famosos (Francis Ford Coppola e Philip Kaufmann), o motivo de tantas cenas serem cortadas dos filmes. Esse suplemento introduz oficialmente as cenas deletadas. Além disso, há mais: um documentário dividido tematicamente em doze partes, feito originalmente para o site do filme. Há ainda cinco mini-documentários, de sete minutos cada, que exibem mais detalhes das filmagens; trailer e spots de TV; cinco poemas filmados; e um clip musical.

Calma, o DVD ainda não acabou. O ótimo recurso de multi-ângulo (tecnologia que permite ao espectador fazer sua própria edição da cena, manipulando o controle remoto do aparelho) dá ao fã a chance de conferir duas seqüências completas – a do submarino e a da corrida de pods – alternando entre todos os estágios de produção, desde os storyboards (desenhos de produção) até a montagem final, já com os efeitos de computador. É uma viagem tecnológica imperdível.

– Star Wars I: A Ameaça Fantasma (Star Wars – Episode One: The Phantom Menace, EUA, 1999)
Direção: George Lucas
Elenco: Liam Neeson, Ewan McGregor, Natalie Portman, Jake Lloyd
Duração: 135 minutos

| Mais


Assine os feeds dos comentários deste texto


3 comentários
Comente! »